14 de março de 2010

E QUANDO VOCÊ É ATENDIDO AO CONTRÁRIO

Eu dizia acima que, quando você não é atendido, é porque está a fazer duas orações opostas.

Pois bem, para completar melhor a ideia, digo-lhe que você é sempre atendido: ou positivamente ou negativamente. Porque, entre duas ordens opostas e contraditórias, numa você acredita muito mais do que na outra. E, nesses casos, geralmente você põe muito mais emoção, muito mais energia, no pensamento negativo.

Ocorre muitas vezes, também, que você mentaliza durante dez ou quinze minutos por dia aquilo que você deseja e passa o restante das vinte e três horas e quarenta e cinco minutos mentalizando que "não adianta, que isto não vai acontecer".

Um dia, uma senhora me procurou porque estava aflita, visto que seu marido havia deixado às pressas a cidade onde moravam e não lhe dissera onde iria ficar, pois não queria que ninguém soubesse do seu paradeiro, isto por razões de negócios. Os dias se passaram e o marido não telefonava. Ela não sabia onde ele se encontrava e nem o que era da vida dele.

Eu lhe disse:

Fale mentalmente com seu marido e peça que ele lhe telefone.

Mas eu não sei onde ele se encontra – respondeu ela.

Não importa – retruquei e fale em pensamento.

Para o pensamento não existe espaço, nem distância, nem barreira. Veja o seu marido diante de si e diga para lhe telefonar. Ele receberá o seu recado através do subconsciente dele e atenderá o seu desejo.

A mulher achou um tanto mirabolante a ideia, mas foi confiante para casa.

Uma semana depois voltou e disse-me que havia acontecido.

Mas você está mentalizado do que lhe falei?

Sim – respondeu ela. – Até vou a uma igreja e peço, peço muito, para que ele me telefone.

Será que você não está a duvidar de que isso possa acontecer mesmo?

Ela reconheceu que, no fundo, não acreditava muito nisso, embora desejasse que acontecesse.

Insisti que podia ter absoluta certeza de que ele iria telefonar-lhe.

Dois dias depois ela veio a correr para me contar que o marido havia ligado três vezes naquele dia para falar-lhe, pois as duas primeiras vezes, não a encontraram em casa.

Você precisa acreditar. Desfaça-se das barreiras negativas. A sua mente é cósmica, é universal, e você pode entrar em contacto com todo o universo.

Certa vez, esteve comigo uma senhora que sofria de ataques. Dei-lhe uma oração pela qual já se considerava curada, seu cérebro e mente funcionando correctamente, na justa e recta ordem divina.

Tempos depois ela voltou bastante decepcionada. Cada vez que achava que tinha acabado os ataques, aí é que eles voltavam.

Aí estava uma oração às avessas. Quando os ataques paravam, na mente dela surgiam sentimentos de dúvida e desconfiança: será que parou mesmo? "Vai ver que hoje me acontecerá outra vez".

Esses sentimentos de medo, de expectativa, de incerteza, estavam ligando a mente de novo na programação dos ataques e tudo acontecia de acordo.

Faz-me lembrar uma frase de Jesus Cristo:"Quem põe a mão no arado e olha para trás não é digno de mim" Ao pedir, não se volte para as imagens da doença. Imagine-se recuperado e perfeito. Fixe na mente apenas a imagem verdadeira. E o seu subconsciente reagirá de acordo.

Ter fé é acreditar que a imagem colocada na mente se torna realidade física.

Seja feito e conforme credes disse Jesus.