14 de abril de 2010

LIBERTE-SE DO FANTASMA DOS MEDOS

Se existe demónio no mundo, este tem o nome de Medo. Os medos formam a corja dos demónios que atormentam a humanidade. Eles estão em toda a parte, penetram sorrateiramente em tudo, e conseguem, frequentemente, aninhar-se dentro da mente das pessoas.

Todo o pensamento de medo tem uma forte força magnética, que atrai a realidade.

Existem muitos tipos de medos, mas vamos desmascarar para sempre os mais frequentes:

MEDO DA POBREZA

Dificilmente se encontra uma pessoa que não tenha medo da pobreza. Veja como as pessoas lutam desesperadamente para amontoar bens a fim de se livrar da pobreza. E, embora fiquem ricos, continuam assustados. Essa luta atormentada e persistente contra o medo da pobreza provoca o stress o esgotamento e, por fim, o homem acaba adquirindo um desnecessário enfarte.

Você não nasceu para a pobreza. Sendo um filho de Deus tem todo o universo á sua disposição. Mergulhe na riqueza infinita. Tanto a pobreza quanto a riqueza são apenas estados de espírito que geram a realidade correspondente.

Não acredito que a religião pregue a pobreza como condição humana embora existam aqueles que optam pela vida pobre por professarem uma ascese que os satisfaz interiormente.

Jesus pregou a "pobreza em espírito", o que é muito diferente da "pobreza económica ou física". Essa é um estágio transitório, que não deve irritar e nem perturbar a pessoa, mas ser-lhe um degrau para alcançar a prosperidade. Acredite na prosperidade e será próspero.

Não tenha medo da pobreza e nem guarde ressentimentos contra os ricos, mas canalize as suas energias físicas e mentais, seus entusiasmos e criatividades, no sentido de crescer sempre mais economicamente.

Se os seus pensamentos constantes forem de abundância, atrairá abundância inevitavelmente.

Amanhã falarei sobre o Medo da Crítica

Manuel Moreira