28 de fevereiro de 2010

DESCUBRA O CAMINHO DA SUA FELICIDADE

Não, não é utopia. Existe um caminho seguro pelo qual pode chegar ao paraíso perdido.

Em verdade te digo que ainda hoje estarás comigo no paraíso.

Essas palavras do Mestre já valem agora para si.

Existem no interior da criatura Humana riquezas imensas, mais grandiosas do que todas as riquezas do universo. No mundo insondável do subconsciente está a mina inesgotável, que contém a satisfação de tudo o que o homem sonha e deseja para si. Já dizia Sócrates, famoso filósofo grego, que viveu quatrocentos anos antes de Cristo:

"Em qualquer direcção que percorras a alma, nunca tropeçarás nos seus limites".


Felizmente, muitos cientistas já arregaçaram as mangas e estamos no limiar de uma nova era.

O homem é o rei da criação, portanto foi feito para ter completo domínio sobre a natureza, sobre os animais, as águas, a terra, e as plantas.

Muito se tem falado, também, que o homem é a imagem e semelhança de Deus e consequentemente, em seu espírito que é parte do Espírito infinito, do quanto procede, residem o poder infinito e a sabedoria infinita.

Paulo de Tarso, quando chegou pela primeira vez a Atenas, na Grécia foi falar ao povo na tribuna do areópago. No meio do seu discurso, feito sobre Deus desconhecido, ele disse: " Pois nele vivemos, nos movemos e existimos. A propósito, disseram também alguns dos vossos poetas: Somos a sua estirpe." Veja bem, se somos da estirpe de Deus, no nosso interior existe uma energia divina que, quando utilizada, nos eleva a um nível de perfeição física, mental, material, emocional e espiritual.

Mas, que energia é esta? – Perguntará.

Um dia perguntaram a Thomás Alva Edison, o inventor da lâmpada eléctrica, o que era a electricidade. Edison respondeu que a electricidade não se explica, se usa.

O poder infinito, que existe dentro de si, não se explica; usa-se. Use-o em seu benefício, em benefício dos seus e de toda a humanidade.

O que lhe interessa não é o que é o poder infinito, mas como pode usá-lo. Quando eu comprei um carro, não me interessei em saber o que era o motor, mas como eu o podia usar e conduzir.

Lauro trevisan

 

25 de fevereiro de 2010

COMO FUNCIONA A SUA MENTE

A mente é uma só, mas tem duas funções ou características: mente consciente e subconsciente.

A mente consciente é racional, objectiva; é a mente que pensa, analisa, raciocina, deduz, tira conclusões, selecciona, censura, dá ordens, determina, imagina; é a mente em estado de vigília e responsável pelo que você é.

A mente subconsciente é subjectiva, impessoal não selectiva, cujo papel é cumprir as ordens que recebe da mente consciente através do pensamento. Tudo o que a mente consciente aceita como verdadeiro, a mente subconsciente também aceita e realiza.

Nas profundezas do subconsciente residem o poder infinito, a sabedoria infinita, a saúde infinita, enfim todos os atributos divinos.

A mente consciente age e a mente subconsciente reage de acordo.

William James, pai da moderna psicologia americana, disse que o poder de mover o mundo está no subconsciente. O que você grava na mente subconsciente, esta moverá céus e terras para tornar realidade física.

O subconsciente é, também, o construtor do corpo e mantém todas as suas funções vitais. Trabalha sempre, noite e dia, tentando ajudá-lo e preservá-lo de qualquer dano.

Pode dizer-se que a mente subconsciente é universal ou cósmica, por isso você abrange todo o universo dentro de si.

Foi Sócrates que disse que quando levantamos um dedo estamos afectando a estrela mais distante.

A mente subconsciente pode ter muitos nomes, uma vez que ela é íntima com o espírito e o espírito é infinito. Jesus dizia: Eu e o Pai somos Um. Havia absoluta interacção entre a sua mente consciente e subconsciente, daí o Poder infinito do Mestre, capaz de realizar milagres a qualquer momento.

Outras pessoas falam em Mim Superior, em Mente Cósmica, em Presença Infinita, em Poder Infinito, em Energia, Vida, assim por diante. Qualquer nome que você dê, será um nome limitado, pois nunca abrangerá toda a sua extensão da sua mente, porquanto chega a um ponto em que ela se confunde com a própria divindade.

A mente subconsciente tem força infinita, capaz de realizar todos os seus desejos, mas nunca age por conta; ela age, de modo todo especial, determinada pelo pensamento. O pensamento dá a ordem e o subconsciente cumpre.

Por isso, você é o resultado dos seus pensamentos.

Pronto, agora você desvendou o mistério. Agora você tem as chaves do reino dos céus. Como dizia Jesus Cristo:"O reino de Deus está dentro de vós mesmos."

Lauro Trevisan

20 de fevereiro de 2010

VOÇÊ É O RESULTADO DA SUA MENTE

Você é o que for a sua mente. A mente age, gerando em si mesma, um estado de paz ou de agitação, de alegria ou de tristeza, de amor ou de ódio, de riqueza ou de pobreza, de sucesso ou de fracasso, e o corpo reage gerando bem-estar ou doenças, de acordo com o conteúdo que a mente lhe envia.

O homem é a sua mente. O corpo é a manifestação da mente. A estrutura humana é expressão da mente.

Quando a mente se deteriora, o corpo se deteriora; quando a mente deixa o corpo, a energia corpórea se transforma em outros tipos de energia.

O corpo, portanto, é o resultado da mente.

Como a mente é controlável, a saúde e a doença podem ser controláveis.

A mente em estado de perfeita ordem e harmonia gera um corpo em perfeita ordem e harmonia, ou seja, em estado de saúde.

Por outro lado, a mente é o agente de todos os estados intelectuais ,emocionais, sensoriais, extra-sensoriais e espirituais.

LAURO TREVISAN


 


 

    

ESTÁ NA HORA DE SE CONHECER A SI MESMO

Dizem os entendidos que o homem de hoje não utiliza mais do que cinco por cento da sua capacidade mental. Veja bem, não é engano, apenas cinco por cento, se tanto .É como se tivesse um camião de dez toneladas e passasse4 a vida inteira a carregar apenas quinhentos quilos de carga.

Apesar de existir há milhões de anos, no que toca ao uso da mente, o homem está ainda na era da pedra lascada. É por isso que vivemos num "vale de lágrimas" e dizemos que a vida é uma luta insana e dura.

Fala-se que o nosso cérebro tem cerca de quinze biliões de células electromagnéticas e que, sabe-se a função de apenas vinte por cento dessas células, ou seja cerca de três biliões de células.

Que acontecerá quando o homem começar a usar o restante ainda adormecido do cérebro?

Hoje começará a aumentar o seu potencial mental. Alegre-se portanto, que um novo dia está raiando para si. E viva!

Infelizmente, até agora, apenas uma minoria consegue alcançar tudo aquilo que deseja e, assim desfrutar de uma vida plena de paz, de sucesso, de felicidade e de saúde física e mental. Parece, até, que, à medida que o progresso evolui, a humanidade passa a enfrentar maior número de problemas, o que é um paradoxo. Isto significa que o homem não descobriu, através dos séculos, o seu próprio caminho. Ele avançou para as alturas infindáveis dos céus, desceu para as profundezas da terra, buscou o fundo dos oceanos, explorou os extremos polares, seguiu para o norte, para o sul, para o leste e oeste, inventou milhões de objecto de grande utilidade, encurtou distâncias, mas ele mesmo, o HOMEM, continua a sentir-se insatisfeito, doente, alterado, instável, frustrado. Não é por nada que Sartre e a filosofia existencialista dizem que o homem é um projecto inacabado.

Num trabalho de filosofia para o segundo semestre de 1979, eu tomei a afirmação existencialista de que a vida é um fazer-se imprevisível e incontrolável, e a contestei. Contestei porque, a ser verdade essa assertiva, chegaríamos à conclusão de que a vida é um absurdo.

A certa altura do meu trabalho, eu escrevi:

Se a vida é imprevisível, se não pode ser determinada por mim, nesse caso eu não sou a minha vida; a minha vida vai-se fazendo alheia a mim, alheia às exigências do meu ser, alheio ao meu querer, ou seja, totalmente descompassada, como um barco à deriva.

Se a vida é incontrolável, a vida é injusta. Injusta porque a uns os faz ricos e os outros miseráveis; a uns os faz inteligentes, a outros curtos de inteligência; a uns é pródiga em benefícios a outros é madrasta; a uns abençoa, a outros amaldiçoa; a uns cumula de bens, a outros lhes tira tudo; a uns oferece um corpo sadio, a outros toda a espécie de doenças; a uns permite a cura das suas doenças, até mesmo gravíssimas e humanamente irreversíveis, a outros abandona-os à morte; a uns enche de sapatos, a outros lhes corta as pernas. Se a vida é imprevisível, torna-se uma frustração. Frustração porque cria nas pessoas os desejos e não os satisfaz. Se a vida é uma idealização humana, não passa de uma incompetência total, porquanto gera aspirações no indivíduo e não as pode cumprir.

Mas a vida não é imprevisível, nem incontrolável nem irrealizável, porque existe espaço pelo mundo, tudo o que o ser humano deseja para entrar em estado de felicidade e de plenitude

Se nós pudéssemos reunir, numa só pessoa, todas as boas coisas que ocorrem, em separado, nos indivíduos de todo o mundo, por certo a soma de todos esses atributos seria a satisfação e plenitude de todos os desejos possíveis ao ser humano. Se reuníssemos numa pessoa a sabedoria dos sábios, a riqueza dos ricos, a felicidade dos felizes, o amor dos que amam plenamente, a paz dos que estão em paz, a harmonia dos harmoniosos, a saúde dos saudáveis, a honestidade dos honestos, a liberdade dos livres, o poder dos poderosos, o conforto dos que vivem em habitações luxuosas e confortáveis, a simplicidade dos simples, a confiança dos auto confiantes, a calma dos calmos, a energia dos cheios de energia, a certeza dos seguros de si a limpeza mental dos mentalmente limpos, o positivismo dos positivos, o optimismo dos optimistas, a clarividência dos clarividentes, a fé dos confiantes, a facilidade de ir e vir dos que podem estar onde quiserem, o prazer perene dos melhores momentos de prazer-se-to, não seria exagero dizer que essa pessoa é feliz. Essa pessoa teria fechado o abismo existente entre a sua realidade actual e os seus anseios. Pois bem, se esses atributos existem esparsos pelo mundo significa que são possíveis de existir numa só pessoa, porquanto tudo o que um ser humano pode, todos os outros pode.